domingo, novembro 16, 2008

Homenagem ao tédio

Eu só posso ser tediante
Caso contrário
De onde viria tanto tédio?

Tenho perdido o tempo
Vivido momentos tolos
Sem fala, sem ação

Tenho pensado em dúvidas
Tangenciando curvas
Em caminhos vãos


4 Fragmento(s):

maisprosadoqueverso disse...

Você voltou!!!!!!! Que benção.

Obrigada por suas visitas graciosas e gentis.

E você não é tediante´. Somos quem podemos ser, certo!

Bjo.

Paula disse...

Humm, não percebi nada tediante!

Fabrício de Queiroz Venâncio disse...

A personificação do tédio então... rs.

Pensar não é desgostoso, nem faz da gente uma fonte do tédio. O grande problema é que pensar e não fazer nada (isso inclui a discussão das idéias geradas) é somente um sonho.

Mas, se não me passa em branco a sua postagem, chama essa prática de tédio. Então, junto-me a sua corrente e declaro: "ode ao tédio"!


Abraços

Darlan Machado disse...

O tédio meu caro, às vcezes é necessário pois ele leva ao ócio ou ele vem do ócio (a depender da situação, mas deixa essa segunda parte pra lá que o comentário fica mais profético) aham.

E o ócio é necessário.

Postar um comentário

Fragmente-se e comente...

 

3/4 © 2008. Thanks to Blogger Templates | Design By: SkinCorner