terça-feira, janeiro 12, 2010

Idéias de meia hora atrás.

Sinto-me como um cão. Daqueles que abana o rabo após levar uma surra do seu dono, só por um pedaço de osso, ou uma demonstração rápida de carinho. Eu devia aprender com o ciclo das repetições. As ações tomam forma novamente e destroem minhas ilusões. Eu apostei demais em um futuro que não é real, nenhum futuro é na verdade. Não é a primeira vez, eu já deveria ter aprendido. Não é que eu não tenha cogitado, sim eu cheguei a suspeitar. Mesmo assim meus olhos eram só brilho, eu sonhei demais acordado.

Eu esqueço do meu lugar, eu esqueço do que eu sou. Imagino coisas demais e depois suponho realidades. E perco chão, não que eu esteja voando. Eu despenco das minhas convicções. Foi tudo inútil então? Todos os batimentos, todas as sensações e euforia. Eu devia aprender dessa vez, saber que não posso esperar muito. Eu sei, no entanto, que sou um cão, logo eu estarei abanando meu rabo para você novamente. Será que você vê?

Nem isso eu posso esperar, você não verá muita coisa por algum tempo. Eu sei, o tolo sou eu.

0 Fragmento(s):

Postar um comentário

Fragmente-se e comente...

 

3/4 © 2008. Thanks to Blogger Templates | Design By: SkinCorner