domingo, abril 04, 2010

Insônia


Eu estou com sono, e estas luzes que não se apagam. Dia após dia eu tenho perdido as horas, já nem sei o que me conta o tempo. Vozes entoam aquilo que não me interessa, eu observo a pintura amarela da rotina repetir as mesmas cenas, congelada. Já em sei mais sobre as flores. Eu que mantinha pose de beija-flor, deixei de voar.
Está escuro, tudo ao meu redor está escuro. Eu adormeci em teu perfume.
Estou flutuado em um barco sobre um espelho d'água. O vazio que sobrou em mim correspondia a tua presença.
Estou acordado, a luz invade meu quarto. Preparo-me para mais um dia, onde a cena congelada insiste em se repetir.

3 Fragmento(s):

Rebeca Postigo disse...

Wow!!!
Sabe...
Me assusto com sua capacidade em escrever textos que mexem comigo...
Não vou me ater a palavras para descrever sentimentos que talvez tu não compreendas...
Vou apenas amadurecer idéias... =]
Gostei muito Rafiki!!!

Bjs

Mulher na Polícia disse...

Se eu pudesse cantaria uma canção de ninar pra você. Daquelas que vão hipnotizando devagar, fazendo os olhos se fecharem aos poucos e só te acordaria depois de deletar da memória essa cena repetitiva.

Você nem iria se lembrar mais.

; )

Com carinho.

Katita disse...

Na escuridão as cores tornam-se mais coloridas e bonitas. Aproveite a mesmice para perceber o que é precioso aos teus olhos.
=)

Postar um comentário

Fragmente-se e comente...

 

3/4 © 2008. Thanks to Blogger Templates | Design By: SkinCorner