domingo, abril 18, 2010

Tempestade



Do todo que se findar

Daquilo alheio a mim,

É tempestade

(Pois assim é)

Restarei eu, ainda,

Infindável.

8 Fragmento(s):

Luízα disse...

Incostante?

Flora disse...

reticências (...)

Dani disse...

Que profundo! nem mesmo a tempestade impedirá a nossa permanência!

Cristiano Contreiras disse...

Carissimo, tu és luz...amplamente intenso!

belo blog!

sigo seus passos.

Rebeca Postigo disse...

Palavras profundas...
Tão profundas que talvez não consiga explicar sua profundidade...
Então...
Me calarei...
Mas um dia quem sabe consiga contar sua profundidade...

Bjs

Isa disse...

Infindável. Sempre infindável, fragmentamo-nos mas nunca alcançamos a suposta paz do fim.

Mulher na Polícia disse...

Depois da tempestade restará você e um belo arco-íris.

Beijinho de boa noite.

Katita disse...

A sua essência ficará para sempre!

Parabéns pela nova riupagem do blog, ficou bem bonito!

Postar um comentário

Fragmente-se e comente...

 

3/4 © 2008. Thanks to Blogger Templates | Design By: SkinCorner