quinta-feira, outubro 14, 2010

Estúpido

O fim do corredor
Era um espelho
E eu encarando minha estupidez

8 Fragmento(s):

Daniel Farias disse...

e nenhum olhar constrange mais do que um espelho desconhecido.

Fabrício disse...

"e nenhum olhar constrange mais do que" aquele que pode lhe deixar nu.

Ari(zinho) Amorim disse...

"e nenhum olhar constrange mais do que" o próprio, insistentemente, vazio.

Paula Nadler disse...

Adorei seu blog!

Mulher na Polícia disse...

Olá Rafiki!

A gente tem que ter força pra encarar um espelho. E coragem pra admitir o que vê.

Querido, antes de mais nada preciso te agradecer pelo comentário que você fez lá no blog da Alane. Olha... fiquei muito contente com a sua presença lá. Me alegrou o coração de uma forma muito especial.

Segundo... Parabéns pelo aniversário do seu blog!!! Amo o seu blog e sou sua fã!

Portanto, temos motivos de sobra pra comemorar. Por isso, lá no blog tem um selinho pra você e uma outra surpesinha também.

Um beijo de muito obrigada.
: )

Isa disse...

Todos nós, uma hora ou outra, somos obrigados a confrontar o espelho. Este espelho sempre me lembra muito o retrato de Dorian Gray que envelhecia - mais além que apenas no sentido de maturidade, mas de corromper-se perante o mundo - por ele.

M.enal.i disse...

Amei esse blog....muito linduuu!

Rafinha Leonel disse...

Sensacional!

Postar um comentário

Fragmente-se e comente...

 

3/4 © 2008. Thanks to Blogger Templates | Design By: SkinCorner