segunda-feira, janeiro 31, 2011

Amolecer

Meu coração vapor
Só se derrete
No frio

domingo, janeiro 02, 2011

Esboço Poético

Ao som dos violinos
Cantantes, Vibrantes
Tecemos nossa valsa
Em sonho

Eu que percorro distâncias
Para unir meus lábios aos teus
Adormeço no vale profundo
De tuas reentrâncias

Um sonho dentro de um sonho
Onde a realidade se perde
Sem erros nem julgamentos
Minha falsa liberdade prevalece

Uma face risonha
Irreal
Permanece em cada pétala
E não há paz.
 

3/4 © 2008. Thanks to Blogger Templates | Design By: SkinCorner